sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

O papel da Mídia na Sociedade

A mídia desempenha três funções muito importantes em nossa vida: divertem, instruem e informam.

Existem certos programas denominados humorísticos que tem como principal finalidade a promoção do riso e da alegria do público alvo. É destinado a todas as classes sociais havendo, muitas das vezes, a dedicação a certa faixa etária. Pode se citar como programas para crianças os desenhos animados exibidos em diversos canais de televisão, e como diversão para os adultos os programas musicais das rádios.

Os meios de comunicação têm, também, uma obrigação social na formação de indivíduos sábios. Instruem-nos desde as campanhas de prevenção a AIDS, a como evitar o contágio, até as propagandas governamentais nos ensinando a como lidar com as urnas eletrônicas em tempos de eleições.

Uma das principais funções que ganha maior destaque é a Mídia servindo como meio de informação, quebrando barreiras. Hoje é possível acompanhar os principais fatos que acontecem no mundo sem sair de casa. A parte jornalística está cada vez mais presente na realidade humana.

O desempenho da Mídia acompanha a evolução da sociedade. Isso cobra uma atenção maior a uma determinada função onde nem sempre os conteúdos repassados são de total veracidade. Nosso país é movido por pessoas influentes que muitas das vezes estão no ramo político que por interesses particulares e favores privam-nos de saber a verdade. Devemos saber discernir as coisas boas das ruins para cobrar cada vez mais ética e profissionalismo onde ressalte os valores do respeito e da dignidade de um modo geral sem perder o bom humor.

“Os meios de comunicação, como todo brasileiro, tem sua opinião política assim como, também, seus simpatizantes. Poucos são os locais de imprensa éticos que agem sem tentar dominar seu público e ludibriar a cabeça das classes mais humildes”

Relação entre Governantes e a Mídia

Muitos políticos adquirem ou usam de sua influência sobre os meios de comunicação não para incentivar a cultura ou enriquecer seu público com notícias de interesse geral, mas para se auto-promoverem e criticar seus adversários políticos. Este fato é muito visível em cidades do interior onde as famílias aristocratas participam da política.

Propaganda

A propaganda é um meio de comunicação em massa cujas finalidades são oferecer um produto e persuadir seu público alvo. Utilizada não somente no comércio de produtos, mas, também, fazem parte do cenário político na promoção de candidatos. Os tipos mais comuns são:

**Jingles - são músicas rápidas com simples refrões, muita das vezes com rimas, a fim de serem facilmente memorizadas e chamar a atenção. Possuem alto poder de persuasão.

**Spots - a locução simples de um texto com ou sem efeitos sonoros. Mais utilizado quando há grande número de informações a serem passadas num curto espaço de tempo.

O poder da propaganda é tão alto que logo que ouvimos o início já associamos ao produto vendido.

Mídia e Transnominação

A Mídia exerce um papel tão forte em nossas vidas que muitas das vezes fazemos da marca que ela promove o nome de certos produtos. Esse comportamento vem crescendo de forma incontrolável na sociedade. Isso acontece porque a qualidade do produto supera a da concorrência e a Mídia trabalha tanto na divulgação do mesmo que esse passa a dominar o mercado consumidor e a mente do publico alvo.

“O ato de substituir o nome do produto pela marca é chamado de Transnominação ou Metonímia (Figura de Linguagem)”


Os Meios de Comunicação como agentes incentivadores do Consumo

A Mídia Comercial tem como principal função estimular o consumo de determinado produto (Ideologia e Comportamento Dominante) criando assim certos estereótipos que nos fazem sentir inserido na sociedade. Muitas vezes usam das crianças e até mesmo de adultos para se enriquecerem e atingir este objetivo proposto, mas se esquecem que nem todas as pessoas possuem condições financeiras para aquisição do referido produto, fazendo com isso, que as pessoas se sintam a margem da sociedade e passem a ter condutas diferentes, muitas vezes erradas, por este fato.

"Estereótipos – construções mentais falsas, imagens e idéias de conteúdo alógico, que estabelecem critérios socialmente falsificados. Os critérios baseiam-se em características não comprovadas e não demonstradas atribuídas a pessoas, a coisas e a situações sociais, mas que, na realidade, não existem."

(Richard Osborne – Dicionário de Sociologia)

Cáio Martins

5 comentários:

  1. Parabéns Caio! Ótima iniciativa!
    Textos muito boms, claros, objetivos e bem embasados teoricamente. Sem falar nos links que dão ao blog caminhos para aprofundamento dos temas e das obras dos autores citados.

    É isso aí garoto!!
    Grande abraço!!
    Prof.Ivo

    ResponderExcluir
  2. parabéns ótimo texto!!

    seguir vc qrido!
    da uma olhada no meu e se preferir pode ser!?

    http//luanaliarkeis.blogspot.com/


    beijin!

    ResponderExcluir
  3. Seus textos são muito bons.Sou aluna do curso de serviço social e achei seus trabalhos enriquecedores para a área dos estudos sociais.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Me chamo Patricia Moura estou concluindo a licenciatura plena em história. Jovem Caio sua estrategia, e visão quanto a mídia é perfeita, suas abordagens coerentes, seu embasamento teórico ótimo, por meio de sua matéria, desejo sua permissão para lhe citar em um relatório de regência, dentro das normas da ABNT, porém preciso saber como posso citar seu nome, para melhor assim divulgar seu excelente trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Patrícia, só hoje vi seu comentário. Você tem liberdade em citar meu nome nos seus trabalhos. Não estou mais realizando postagens no blog, mas deixo meu email caso necessite manter contato comigo. caio_martins.007@hotmail.com

      Excluir